Em Estocolmo também tem: “Piscinasen Hamos”

piscinao.jpg

Eu estava lá, sentado na praça, descansando do meu longo tour, pensando na vida e na morte da bezerra quando de repente comecei a acompanhar aquela cena… Bastou a temperatura subir um pouquinho da marca dos 20ºC para que aquelas crianças nórdicas que brincavam no Kungstradgarden pulassem na água. Mais um pouco, entra a mãe, tem um labrador no fundo da foto que começa a pular e espirrar água pra todo lado, sai da água, molha todo mundo. Uma cena daquelas…

Somos todos iguais, quanto mais eu viajo, mais eu me convenço.

17 Respostas para “Em Estocolmo também tem: “Piscinasen Hamos”

  1. Piscinasen foi demais, mas o Hamos com H foi o top top top, hahahahahahahahaha!!!

    É vero Diêibí (JB), somos todos iguais mesmo, só muda o endereço😎

    Abração

  2. Jorge,

    Valeu esperar pelos textos.

    Fui passear em Estocolmo sem sair da frente do PC!

    Muito bom!

    um abraço

  3. Rodrigo, não sei se vc tem experiência com bebês, mas a próxima viagem aqui que vc acompanhar, vc vai ter que ajudar com as fraldas…

  4. ‘A gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte…’
    Mas acho que nesse caso é mais diversão, mesmo😀
    Sabe o que eu acho interessante? Na Escandinávia as pessoas parecem ter mais facilidade com o coletivo, mesmo as camadas mais ricas da população. O que não acontece por aqui…

  5. Jorge, maravilhoso seu texto, parabéns! Mas os comentários tb são um bom complemento; Este primeiro aqui acima, do Diogo, estão óoootimo! Antes de eu vir aqui nos comentários pensei o mesmo (rs, rs). Bateu comigo, foi ótimo!

  6. Meu, tá no ar a tua dica já😎

    Gracias por mais esse acréscimo lá no Destemperados, JB!!!
    yy
    Grande contribuição, e sempre de extremo bom gosto…

    Um grande abraço, e keep on this way, bro!!!

  7. Emília, eu acho mesmo que na Escandinávia eles aprenderam que vale a pena cada um ceder um pouco em favor da maioria para que todos vivam de forma mais homogênea. Eu chamo isso de inteligência social.

    Elisa, obrigado, volte sempre e olha só, o Diogo é frequent flyer por aqui e vive soltando cada uma…

  8. Jorge, relendo agora meu comentário anterior percebi que cometi alguns erros, mas não seria exatamente erro de grafia e sim erro de “correria”. Talvez vc tenha até percebido, eu sempre escrevo rápido, mas como meu pensamento é mais rápido ainda… E na maioria das vezes eu não retorno para reler aquilo que escrevi. Ainda estou aprendendo a ser mais tranquila. . .
    Beijos e tenho de deixar registrado: seu blog está cada dia melhor!

  9. Kkk, só que no norte do hemisfério norte, é hype.

  10. E ai Neco, esse piscinão de Ramos é chiquetessimo, hein? Imagina se o Astor cão estivesse por lá? Não sobraria ninguém seco por la. Que máximo! Adorei essa passagem pitoresca de sua viagem. Essa você não tinha contado pra nós…… Beijos. Estela.

  11. Tá MUITO maneiro (carioquês, não repara!) esse Piscinão de Ramos do primeiro mundo!

  12. Jorge B,
    Me he fijado que en Brasil las pessoas brasileiras, en general, entran en el agua cuando está la marea muy, muy baja. Nunca he visto nadar a alguien, siempre caminan o pasean, pescan, miran el agua, pero no suelen nadar, ni jugar con las olas.
    ¿Acaso el agua es muy peligrosa cuando la marea está alta?.
    Eu observo y hago lo mismo, pero me encanta nadar y sólo lo hago en las piscinas por puro mimetismo.

  13. Jovem, você precisa antes de viajar deixar a bagagem do preconceito em casa. É por isso que falam tão mal dos brasileiros aqui na Europa.
    Você acha que conheceu Estocolmo? Que coisa… é como se eu fosse ao RJ e ficasse apenas em Copacabana o tempo inteiro. De positivo fica o uso da internet, pois – com as fotos – os seus comentários são totalmente supérfluos.

  14. Pedro, preconceituoso, eu?
    Se você soubesse ler teria entendido a mensagem universal que transmito. Somos todos iguais, onde quer que vamos.
    Desculpe, mas o seu comentário é que é preconceituoso. Você parece concordar quando diz: ” É por isso que falam tão mal dos brasileiros aqui na Europa”.

  15. Olá Jorge,
    assim como você, tenho fixação pela Escandinávia desde sempre, apesar de não ter conhecido…ainda! Entretanto, depois de ler todas essas dicas ótimas e bem-humoradas, devo dizer que vou o quanto antes. Achei o texto super prático e não fizeste comentário acerca exorbitantes que são cobrados por lá, diferentemente da grande maioria dos textos que abordam Stockholm, o que acaba por nos desanimar. Sei que é caro o suficientemente pra espantar (os menos empolgados), mas nada que uma boa programação financeira resolva.
    Obrigado pelas dicas,
    Forte abraço!

  16. CORREÇÃO:

    ‘…acerca dos exorbitantes preços que são cobrados por lá…’

  17. Jorge Bernardes, gostei muito do post e de seu senso de humor.
    Passarei dois dias e meio em Estocolmo, gostaria de perguntar-lhe em que parte da cidade, se você voltasse para lá como turista novamente, você se hospedaria? O que você faria ou visitaria novamente? Grata.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s