Viagem com bebês: Prefácio

    inspiracao7.jpg

As pessoas nascem, crescem, vão pra escola, começam a trabalhar, se casam, têm filhos, continuam trabalhando, se aposentam e morrem.

E pra fazer tudo isso, existe um script assim meio tácito que as pessoas são esperadas a cumprir em todas as fases da vida, em todas as situações.

E quando elas tiram férias? A mesma coisa acontece. Sempre haverá quem diga que há uma viagem certa pra cada fase da sua vida.

“Você já passou da fase de se hospedar em albergue.”
“Você tinha que ter ido ao Carnaval de Salvador com 20 anos.”
“Com 10 anos, a criança não aproveita isto ou aquilo, blá, blá, blá.”

Alguém disse criança?

Sim, porque quando as pessoas têm filhos, aí o que se espera é que elas não saiam de férias por um bom tempo, que a vida passe a girar ao redor das crianças e que quando comecem a viajar de novo, os novos destinos serão: um hotel-fazenda ou um lindo resort.

Mas por que tem que ser assim? A resposta é não tem que ser assim.

inspiracao6.jpg

Minha mulher e eu viajamos durante toda a gravidez da nossa primeira filha. A Clara foi concebida numa viagem. Nós adoramos viajar. É o nosso hobby, nosso esporte.

Gostamos de alternar os tipos de viagem: uma vez praia, uma vez campo, uma vez turismo-urbano, uma vez dentro do país, outra vez fora.

Um resort ou um hotel fazenda não nos atrai. Eu acredito que haja alternativas para viajar com crianças que fujam do script, do manual de instruções. E não estou falando de turismo pra adultos em que as crianças são arrastadas pelos pais sem que elas também tenham sua diversão.

A Clara mudou nossa vida pra muito melhor ao passar a fazer parte de tudo o que fazemos e a vida dela será, também, fruto das experiências que ela passará conosco. Com bom senso e responsabilidade, dá pra fazer tudo!

Foi pensando assim que resolvemos que nossa primeira viagem com a Clara seria para a Europa quando ela completasse 3 meses!

Nós, pais, não esqueceremos jamais da experiência de passar tudo isso com nossa pequena do lado. Quem poderia esquecer, não é mesmo?

É verdade, a Clara não lembrará que esteve em Roma ao lado do Coliseu, ela não percebeu quanto Viena e Bratislava, apesar de vizinhas, são tão diferentes e nem mesmo notou a simpatia das pessoas em Amsterdam.

Mas isso não importa, porque pra ela o importante nesta fase é estar conosco onde quer que estejamos, com segurança, proteção e… recebendo estímulos.

Pois aí é que eu pergunto: Quer estímulo maior do que mostrar o Mundo para um bebê?

34 Respostas para “Viagem com bebês: Prefácio

  1. Concordo com tudo o que vc disse. Ela ñão vai se lembrar de isso tudo que vc falou, mas vai ver as fotos e ouvir muitas histórias que vcs vão contar. Tenho certeza de que ela vai adorar!

  2. Jorge B,

    Você e a sua mulher son muito valentes, mais é uma experiencia bonita.
    Beijos.

  3. oi Jorge,
    muito legal seu texto, gostoso de ler e um excelente incentivo para aquelas que como eu ainda não tiveram um baby ( te confesso que “morro” de medo, da responsabilidade e talvez tb de perder toda a liberdade que tenho). E o bacana do seu texto foi justamente vc nos mostrar que ter um baby é tão legal numa viagem que chega a ser um incentivo. Eu me acho uma sortuda porque meu namorado pensa assim como vc, mas quero ver na hora “h”. Quando eu me decidir te conto, ok? Beijinhos para Clarinha.

  4. Jorge Gira, eita coragem mesmo de levar a pequena, mas acho que vcs tinham que aproveitar mesmo a licensa maternidade ao maximo e nada melhor do que uma viagem, apenas a bagagem que deve ficar bem maior e ter mais cuidado de levar TUDO da pequena, conta mais….conta.

  5. GIRA, eu tenho sangue viajante e não deixaria de viajar por ter um filho. Meu bebê hoje tem 25 anos, mas desdeque tinha DOIS meses (sim, dois meses!) fizemos a primeira viagem de nossas vidas acompanhados de um bebê. Evidentemente que tudo tem que ser planejado, estruturado e limita-se bárbaramente uma viagem assim, mas NÃO viajar por estarmos com um bebê é um absurdo. Grande abraço!

  6. AH, me esqueci, meu filho foi concebido numa viagem!

  7. Pingback: Viagem com bebês: Roteiro « Gira Mundo

  8. Arnaldo, Patsy, estamos online. Acabei de colocar mais um post da série!

    Chris Pessoa, espero que a Clara possa acompanhar este blog, já pensou?

    Carmen, meu muito obrigado. Não somos muito valentes não. Vc vai ver como a história se desenrola.

    Elisa, depois dessa viagem, qualquer uma com criança dá para fazer…

  9. Ei Arnaldo, vc levou seu filho pra onde? Deixa eu chutar? Antártida!!!!

  10. Cara, lindo o texto, e maravilhosa a experiência e coragem!

    Mas, confessa aqui pra mim: não rolou uma pressão dos avôs e das avós pra largar de ser besta e deixar a Clarinha em casa e ir só vocês?!

    Digo isso porque aqui em casa rolaria essa pressão. Mas eles tem dois trabalhos: de pressionar, e depois de relaxar, porque o que a gente decide tá decidido e ponto final, né?😎

  11. NADA, GIRA! Quando eu comecei a viajar com meu filho, eu era duro, não podia. Foi pra um hotel-fazenda em Teresópolis mesmo! Mas isso foi há 26 anos! Depois, é claro, o levei à Espanha, Marrocos, Orlando….

  12. SENSACIONAL, toda vez que vejo uma criança por aqui com os turistas eu falo para minha mulher “Dá para continuar viajando normalmente” vamos fazer isso quando o baby vier com certeza. Você veio e comprovou. Adorei!

    Abs!

  13. A primeira viagem nossa com o baby foi quando ele tinha 3 meses . Fomos esquiar por 1 semana em MT Tremblant. Todo mundo ficou super impressionado com a nossa “coragem” mas pra gente nao era nada demais… Foi diferente das outras vezes, tinhamos que fazer turnos pra esquiar ( o pai ia de manha e eu a tarde), mas foi bem legal. Agora ele esta com 9 meses e vamos viajar de novo.

  14. Jorge, os teus posts vieram na hora certa…estou numa fase da vida em que um filho seria muito bem vindo, mas ao mesmo tempo eu estou desesperada em querer fazer todas as viagens ‘prioridade’ antes! Estes últimos dias tenho pensado muito nisso e tem rolado uma certa ansiedade e stress…preciso me inspirar em vocês e não achar que a vida viajante vai acabar de vez…obrigada!🙂

  15. Legal Jorge. Parabéns! É isso aí mesmo. Não vemos a hora de embarcar com a Isabella!

  16. Marcio, depois vc vai ver os posts sobre Amsterdam que vou fazer. Foi um passeio bem gostoso.

    Emilia, pode se inspirar, você não vai precisar parar de viajar não, mas pra Bonito, acho difícil vc levar um bebê tão pequenininho… hehehe

    Diogo, a família aqui nem comenta mais, eles já sabem de tudo o que somos capaz!!!! Eles desistiram!

    Renata, o pai amamentava enquanto vc esquiava? Conta isso.🙂

  17. Parabens pelo post
    De total acordo!
    Abraco
    Nomade

  18. A primeira coisa que me ocorreu ao ler esta matéria não foi exatamente o roteiro em si, mas….”que vontade de ter um bebê de novo!”

  19. O importante do seu depoimento é mostrar que as limitações estão na cabeça das pessoas, e que quem quiser ter um filho e viajar, pode. Muitas pessoas usam os filhos como desculpa para algo que elas não querem fazer, ou tem medo. Há um livro muito interessante, escrito pela falecida mulher do Herbert Viana, chama-se “viajar com crianças”, e recomendo a voce….

  20. Pingback: Bora viajar, baby « Viaje na Viagem

  21. Gabs iniciou a vida de viajante com 2 semanas ! E acho que adorou, ficava com o olho arregalado pra tudo ! Semana passada ele ja viajou comigo de novo !

    Ah, ele tb foi “produzido” numa das nossas viagens😉

  22. Jorge, o post está uma delícia como sempre, e que bom que a Clara já estácomeçando a se enturmar nessa vida de viajandões dos pais. 😉 Eu acho que não viajar com criança é grilo de brasileiro, lá fora você vê os europeus e americanos viajando com 1, 2, 3 e até 2 filhos. Até porque eles não têm com quem deixar, ou viajam com os rebentos, ou deixam de viajar, némesmo ? Vi muuuitos bebês. Parabéns pelo post !

  23. Dani G, o olhar arregalado da Clara pra tudo que era novidade foi das coisas mais gostosas da viagem. Isso mesmo.

  24. Jorge,
    Realmente estou adorando o seu post. Sensasional. Espero conseguir quebrar esse ´tabu´com minha esposa. Aproveitando, peço uma dica. Qual Hotel voce indica em Roma??

    Muito Obrigado
    []´s

    Joao

  25. Mr. Esc,

    Valeu pela visita. Fique à vontade. Eu me hospedei dessa vez num lugar bem bacana.

    Um lugar muito pequeno com um atendimento espetacular e quartos grandes o que é essencial para viajar com bebês. A localização então é perfeita.

    http://intownluxuryhouse.hotelinroma.com/

  26. Jorge,
    Brigadao pela dica. Ja repassei o seu post para minha esposa… ela ainda me olha desconfiada🙂 mas adorou.
    Ainda estou na fase de definicao de escopo… provavelmente mais restrito a 3 cidades – Paris, Roma e Veneza.
    Se tiver mais hoteis como dica nessas cidades, pls, me avise.
    Mais uma vez, gostei muito do seu site

    []´s

  27. Mr Esc,

    Se precisar, peça a sua mulher que escreva e fale diretamente com a minha mulher. Elas vão se entender, você vai ver. Terão vários posts ainda onde eu pretendo colocar coisas bem práticas sobre os passeios e cuidados com o bebê. Estou curtindo essa viagem no retorno tanto quanto lá… Fazer o blog é uma curtição.

  28. Pingback: Viajando com bebês « Quase sem Querer

  29. Oi Jorge
    tenho buscado ajuda nos comentários de vocês! Estou grávida de 6 meses e precisarei viajar a trabalho quando o bebe tiver 2 para 3 meses. Meu marido irá junto para ficar com ela durante o dia, mas o destino é a Alemanha e estará frio… será que é loucura?

  30. Já viajei muito com meu filho de 7 anos e, agora, pretendo ir para a Europa e levar meu bebê de 4 meses. Foi muito legal ler e saber que há pessoas como eu, que curtem seus filhos e assumem a paternidade. Estou cansada de ser chamada de maluca por viajar com minhas crianças. Louco é quem deixa o filho com babás/avós/tios e perde uma fantástica oportunidade de conhecer melhor a criança, viver como uma verdadeira família e ter maravilhosas lembranças. É mais difícil e requer maior organização mas, garanto, férias com filhos são possíveis e incríveis.

  31. Adorei seus comentários sobre viagem com bebê mas confesso estou com muito MEDO!!!!
    Minha primeira filha está agora com 3 meses, temos uma viagem marcada para o Rio para daqui a 15 dias e outra para a Europa (pela primeira vez) em junho (quando ela terá 5 meses e meio). Ainda não decidimos se levaremos ela ou não (nem precisa dizer que a família acha loucura, né?!)., apesar da vontade, penso no orçamento – que no nosso caso é curto- e nos tempo – já que é nossa primeira viagem à Europa. O QUE ACHA????

    Mais uma vez, parabéns pelos textos, são fantásticos, nos inspiram mais e mais!!!!

    Lyvia Montoril

  32. Achei uma irresponsabilidade expor um bebê de apenas 3 meses, sem a cobertura vacinal mínima, apenas por um capricho dos pais.

  33. olá, se puder me mandar um e-mail para entrar em contato, gostaria de falar a respeito de viajar com meu bebe que vai nascer! seria importante, agradeço desde ja! obrigada

  34. Pingback: Pequenas anotações de viagens virtuais 22 - Uma Malla Pelo Mundo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s