Viagem com bebês: Voando no berço de ouro!

Houve um tempo na minha vida em que eu acreditava que bebê e avião não combinavam. Eu confesso que várias vezes ao encontrar pais atabalhoados com bebês quase recém-nascidos no embarque para um vôo longo, eu pensava:

“Vai ter choradeira a noite toda!”.

Eu me lembro de uma vez especificamente que eu ainda completei o meu pensamento preconceituoso…

“O que é que esses loucos estão fazendo neste avião com um bebê desse tamanho? Por que é que eles não ficam em casa?“

O pior é que além de preconceituoso, eu sempre fui injusto com todos esses bebês. Eu já me incomodei com roncos, com gente que não gosta de tomar banho ou ainda com aqueles que têm o hábito de se espalhar além da conta, mas não me lembro de nenhum bebê ter atrapalhado algum vôo que eu tenha feito.

Como se diz por aí, cuspi muito pra cima e… Aos 3 meses do nascimento da Clara, lá estávamos nós 3 para o primeiro vôo com nossa pequena.


Isso é que é upgrade!

A primeira classe de verdade

A primeira coisa a fazer é informar a companhia aérea que você vai levar um bebê no vôo. Por uma fração do bilhete dos pais, é possível reservar um pequeno e muito confortável berço para o bebê que vai preso na frente da primeira fila de poltronas.
Sabe aqueles primeiros assentos do avião que são super difíceis de reservar, pois então, estão reservados para passageiros especiais como os loucos papais que viajam com seus bebês.

Se a Clara não fosse minha filha, eu teria ficado com muita inveja dela. Depois de vê-la dormindo no berço, eu concluí que não existe lugar mais confortável no avião do que o berço do bebê. Não há poltrona de primeira classe tão confortável quanto aquela.

Só não esqueça de levar lençóis, colchas e roupas quentes porque o avião vai ficando cada vez mais frio durante o vôo. Se você não levar, os comissários vão te oferecer aqueles cobertores que eles oferecem para todos os passageiros e aí o encanto do super berço se quebra.

Pouso e decolagem
Não é mito, é mesmo importante que o bebê esteja mamando, dormindo ou com uma chupeta na decolagem ou aterrissagem. O desconforto da oscilação da pressão do ar é sentido mais facilmente nos ouvidos dos bebês.

Durante pouso ou decolagem, o bebê tem que ficar no colo e dependendo da companhia aérea, vão te dar um cinto de segurança específico para bebês.

Miss Simpatia

A Clara decolou de Guarulhos dormindo no colo, acordou para uma mamadeira-jantar e… quando acordou de novo, já estávamos na Europa!

É tudo muito menos difícil do que eu pensava. Quando você viaja com um bebê, você faz amizade com toda a tripulação e bate papo com boa parte dos passageiros. O tempo literalmente voa! E todo mundo que passar para ir ao toalete, vai parar e brincar com o bebê, não tem jeito, especialmente porque o primeiro assento é normalmente próximo da passagem para os toaletes, então, já viu, a platéia é grande!

As trocas de fraldas em vôo foram poucas, mas se você for rapidinho, eu acho que vale mesmo trocar discretamente no bercinho. Levar o bebê para aquele banheiro que depois de meia hora de vôo já fica sofrível, não dá! Seja rápido, faça uma cabaninha em frente ao berço e mande ver no Hipoglós de sua preferência!

Ao aterrissar, todos os passageiros ao nosso redor vieram nos brindar com elogios à nossa pequena Clara. A comissária disse que ela havia se portado lindamente. Até hoje brincamos com essa frase. No fundo, eu sei, todos os passageiros estavam aliviados, afinal, eles também têm preconceito com bebês em aviões.

O vôo do retorno foi diurno, mas ainda assim, a Clara dormiu a maior parte da viagem. Ela acordou para mamar ao longo do dia e para nós foi uma delícia ficar brincando com ela enquanto NÓS não conseguíamos dormir por conta de dois moleques de 2 e 4 anos, uns pestinhas simpáticos, cheios de energia e muito divertidos, mas que não paravam de pular sobre os pais deles e passar por baixo das poltronas.

Fiquei com uma sensação de que voar com a Clara agora é moleza, mas será que quando ela crescer um pouquinho vai ser assim tão fácil?

Não, eu não quero formar novos preconceitos!!!! Agora, eu pago pra ver!!!

34 Respostas para “Viagem com bebês: Voando no berço de ouro!

  1. Jorge,
    A Clara é um anjinho, tá linda !!
    Está no DNA dela, vai ser arroz de avião rs quer dizer de festa.

    O post tá muito legal !
    Sabe, já voei para a Europa com um bebê chorando o tempo todo e a mãe com a criança no colo, andando no corredor.
    Acho bem pior passageiro mal educado, me incomoda mais.
    bjs,

  2. Jorge B,

    Clara é uma belleza e boa viajera!.

    Viajar con las personas que quieres es hacer el mejor viaje.
    Compartes con ellas todas las experiencias y eso es fantástico y muy enriquecedor.

    Eu também quero um upgrade como ese!!!

    Beijos a la “family”

  3. Oi Jorge, prazer, meu nome eh Flavia. Adorei o seus ultimos 2 posts, dei muita risada, especialmente por que temos uma pequena de 6 meses e com quase 3 meses nos mudamos pra Inglaterra dos Estados Unidos. Uma loucura como vc pode imaginar e agora ja estou me preparando psicologicamente para a viagem pro Brasil no natal🙂

    Bom, vou continuar vindo aqui, foi otimo ler o seu blog.

    ps-adorei a dica sobre o VIP lounge rs, rs, rs

  4. Hehehehehehe, curti muito o desempenho da Clarinha!!! O fruto não cai longe do pé, meu. É batata. Ela tem dois grande exemplos dentro de casa.

    Te linkei no post mais recente lá.

    Abração JB,

    Diogo

  5. Para mim a parte mais estressante é na hora do pouso/decolagem.
    A Luísa geralmente não quer mamar, água ou chupeta nessa hora. Ela nunca chorou de dor mas eu fico sempre com medo que ela possa sentir alguma coisa.
    E geralmente dá uma choradinha qdo eu tenho que segurá-la a força (Principalmente qdo há turbulência)
    Pq o que ela quer, é ficar andando de um lado para o outro, sentar no colo dos outros passageiros etc.

    Qto ao preconceito, eu nunca pensei mto nisso antes de ter filho, pq se eu não quero ser incomodada simplesmente não saio de casa, mas hoje em dia noto qdo entramos em certos restaurantes, a cara de pânico em algumas pessoas. Eu morro de rir até pq a minha filha consegue ficar uns bons minutos sentada na cadeirinha. E se tiver um prato de azeitonas na frente, melhor ainda.

    PS: Aquela foto da Clarinha no berço, tá uma coisa. Mto fofa!!!

  6. Olá, estou aqui de penetra, vi teu link no Ricardo Freire. Adorei o post sobre a viagem com a tua filha. Eu tenho uma filha de 4 anos e já fiz de tudo, viagem aerea, resort, hotel fazenda, praia deserta, roteiro do charme, festival de cinema…em fim…muita coisa..e é muito legal..E estou preparando o Roteiro Lençois + Delta + Jeri com ela.
    Mas, quero te ver “desdenhar” um resort ou um hotel fazenda quando a tua Clara, no alto dos seus 4 anos, te peça “papaieieiei eu quero ir no hotel que a Bia (amiga qqer da escola) foi; eu vi a foto e o filme, tem “tios, brinquedo, comida de criança, tudo de criança papai..não é justo, eu quero ir”. Obs: com 4 anos ela já vai ter dominio da tua maquina digital, talvez tenha a dela…risos…..Em fim, vc atendendo a mil pedidos vai…e gosta!!!! porque??, porque você vai conseguir a paz para ler aquele livro que está tentando entender a 3 meses e não consegue em casa….risos.. e outras cositas …ahh a tua filha, você vai ve-la feliz da vida, saltitante entre uma atividade e outra…e vai ve-la chorar ao se despedir dos “tios” e vai se ver prometendo voltar….

  7. haha Patricia adorei seu relato !!!

  8. Jaqueline, vc bem que poderia fazer um blog com suas experiências com a Luísa, não é não?

    Patrícia, eu posso cuspir pra cima de novo, mas sinceramente, acho que vão ser as amigas da Clara que vão querer viajar conosco…

  9. Risos…Pois prepare bastante ovo…Com qtos meses ela está? 6? Logo será 1, depois 2 e finalmente 3 anos….ai quero ver teus relatos…Não digo que viagens alternativas (alternativa na visão de uma criança) não são boas, porem as crianças se divertem muito mais em algo próprio para elas. É como Pousada do Charme que não aceita crianças; freqüentei muito, hoje não posso ir, não aceita minha filha; e eu adoro a calma e o tratamento e a filosofia destas pousadas. Em Julho, consegui uma que aceita crianças (pousadas do charme), em Gramado, e fui..e ela gostou;..lógico, tive que levar Babá e fazer o passeio a casa do Papai Noel, foi o combinado…risos…O que digo…você terá de fazer combinados e tenho absoluta certeza, que no seu devido tempo, você vai adorar o Mazzaropi. Risos..E como o teu vôo com bebê; você mesmo não disse que já chegou a falar mal de quem viaja com bebê, e lá estava você…então…é isso..Não sou radical (alias no final do ano farei uma viagem nada apropriada para crianças), apenas não concordo com “deste pão não comerei”, principalmente quando se trata de crianças…

  10. Gira, achei outra combinação curiosa, que postei essa noite: “impressionar” com “pagar um preço honesto”.

    Acredita? Se tu ver onde foi não vais acreditar!

  11. Patrícia, como eu disse lá no post do Prefácio, eu não quero arrastar a minha filha pra programa de adulto não… Mas quero explorar alternativas…

  12. Oi, Jorge, minha tia mora numa fazenda lá em Vassouras, mas não recebe turistas😦 Eu tenho umas primas que ficaram na Galo Vermelho http://www.hotelfazendagalovermelho.com.br/ que é bem bonita. Lá perto de Valença tem a cidade de Rio de Flores, que também tem umas fazendas bacanas, mas não sei qual delas recebe turistas. Vou pesquisar mais com a family. Abs e parabéns pela lindezura da Clarinha!

  13. Jorge, vc PRECISA publicar essa foto dela no berço do avião em uma revista de viagem!! Essa foto é linda, um primor!!! Ela é uma fofura, vontade de pegar no colo…🙂

    Seus relatos estão cada vez melhores sobre essa maratona bebê. Estou anotando todas as dicas para daqui a alguns anos… hehehe!!

    Beijos.

  14. Tá, vai me dizer agora que tbm conhece o que eu botei agora?!

    Daí vai ser muita sintonia, e vão achar que tu que me deu as dicas, hahahahahahahaha!!!

    Tomara que tu goste😎

    Abração Gira

  15. Anotadooo para ser usado em dezembro !!!

    Clarinha usa mamadeiras Avent igual de Gabs😉

  16. Jorge, ela se comportou bem pra encorajar vocês a sempre levarem ela!! Não é boba nem nada!😀
    E é linda!!!!

  17. Jorge, como ela é tranqüila!
    E você a sua mulher planejaram tudo tão bem que nem parece ser a primeira viagem com o primeiro bebê, incrível. O texto está ótimo, super detalhado e mostra detalhes que eu, por exemplo, não pensaria. Parabéns pelo blog e pela família!
    Abraços

  18. Jorge,
    Muuuuito linda sua filha!!Parabéns a vc e a esposa. Aliás, o blog está excelente. Inclusive vou confessar: não tenho filhos e sempre tive preconceito de quem viajava com crianças, mas qdo fui a primeira vez pra europa com a minha mãe em 2003, tivemos a sorte de sentar na primeira fila com uma mãe e seu bebê de dois anos, o Léo. Foi uma viagem fantástica!!O tempo passou voando, brinquei com ele o tempo todo, que aliás não deu nenhum trabalho.
    Hoje eu entendo, as crianças seguem a tranquilidade dos pais: se são como vcs, pacientes, os lindinhos serão tb.
    Foi fantastico e até hoje lembro daquelas risadinhas gostosas dele. Criança é show, não??
    Mais uma vez parabéns!!
    b-jocas
    Y

  19. Oi, Jorge, achei uma empresa que reúne os passeios pras fazendas do Vale do Café. Como eu te disse, algumas não aceitam hospedagem, só a visita. Dá uma espiada lá:
    http://portoriotours.com.br/valecafe.htm
    Bjs

  20. Mas, isso é exatamente o que faço: explorar alternativas. Paciência é uma virtude😉

  21. Patrícia, é verdade, paciência resolve muita coisa!!!
    Meilin, muitíssimo obrigado! Tem bastante coisa nesse site. Preciso ver as datas. Obrigadão.
    Lucia, fico lisonjeado com seu comentário, especialmente porque sei que você entende tudo de fotografia. Valeu.
    Yara, eu acredito que uma vez que você faça as coisas com cuidado, tenha respeito e atenção com os filhos, dá pra fazer tudo. A criança precisa se sentir aceita na família. E o exercício começa cedo. 🙂
    Débora, Mônica, Dani G, Diogo, obrigadão pela visita. Hoje o bloguinho viveu um dia de blogão!🙂

  22. Bombou, hein Gira?!

    Hehehehehe, irado!!!

  23. Fico muito feliz em ver que deu/está dando (?) tudo certo com a viagem de vocês. A primeira viagem do meu pequeno foi também aos três meses, de SP para Salvador. Mas a TAM não foi tão eficiente, não nos deram preferência pra check-in, não nos deram os bancos da frente, falaram no atendimento que tinha bercinho e não tinha… Na volta, foi tudo ao contrário, bem mais fácil. De qualquer modo, o meu filhote também se portou lindamente e até tirou foto com uma das comissárias…

  24. Jorge,
    como nos correspondemos no VV, apesar do tema viajando com crianças não ter nada a ver com a minha realidade atual, me diverti com seus escritos.

    Confesso que meu preconceito era outro, vindo das minhas amigas que depois que tiveram filho, demoraram anos para viajar de novo. Para mim, muito pior é um cara roncando em um vôo diurno voltando de Salvador, como me aconteceu mês passado. Para isso tenho sempre meu ear plug. Hábito que adquiri após namorar 3 anos um “caboclo roncador” (isso era uma entidade rsrs).

    Já plantei árvore, já escrevi livro e achando um bom pai, terei filhos. Mas agora não sei que não preciso correr para conhecer tanta coisa antes disso🙂

    Que vc, sua rainha e a princesinha linda continuem conquistando muitos outros portos…

  25. Karla K, estou tentando criar coragem pra entrar num vôo operado por TAM, GOL e Varig… o nosso mercado doméstico está lamentável. Afora a falta de respeito, dá medo em pensar como é feita a manutenção.

  26. Cristina,
    Obrigado pelo seu comentário. Muito simpático. Eu também conheci muitas pessoas que deixaram de fazer muita coisa que era importante para eles por conta de filhos. Coitado dos filhos, acabam acusados de coisa que os pais não tiveram garra pra fazer… E isso ninguém acha que é injusto com as crianças…
    Há alguns meses atrás, viajar com bebês/crianças era algo totalmente fora da realidade pra mim também. A vida surpreende! Já pensou? Amanhã pode ser você hehehe

  27. Deus te ouça Jorge! he he Sou louca por viagens e louca por crianças! Tem tudo a ver os dois juntos!🙂

    Muito fofo seu comentário, vai que pega kkkkk (mas com a pessoa certa e planejado que tem certas aventuras que eu prefiro os pés no chão!)

  28. Jorge…gostei muuuito do teu blog…suas dicas sao realmente muuito boas…tenho uma bebe de 40 dias e em marco do ano que vem estou me mudando para o Quenia com meu marido, eu estava desesperada de pensar como seria leva-la numa viagem de 10 horas ate a Africa do Sul e mais 4 ate o Quenia, mas estou mais tranquila…tambem me considerava louca ate ver o teu blog…gostei muito mesmo. Parabens pelo blog e pela Clara que eh linda!

  29. Camila, que legal. Acho bacana essas histórias de mudanças para lugares “exóticos”. Sua bebê (qual o nome?) vai se comportar muito bem. Eu imagino que o fuso horário de Nairóbi seja uma 6 horas pra frente do Brasil, não é? Então prepare-se para o jet lag… o resto vai tranquilinho…

  30. Pingback: Viagem com bebês: o último vôo no bercinho! « Gira Mundo

  31. Jorge, parabéns pelo blog. Que idéia genial! Filhos realmente nos inspiram! Nós adoramos viajar et ambém temos uma Clara, que já começou a nos acompanhar. Ela está com 6 meses e a primeira viagem foi aos cinco, um trecho curto, pela TAM, de São Luís para Recife. Confesso que ficamos meio tensos, mas ela se saiu bem na ida. Na volta, chorou um pouco, acho que com dor de ouvido. Depois, dormiu a viagem inteira. A TAM não foi tão eficiente, não nos deram preferência pra check-in, não nos deram os bancos da frente, falaram no atendimento que tinha bercinho e não tinha… O pior: despachamos o carrinho da Clara e ele foi totalmente destruído, no trecho de Fortaleza a Recife. Quando olhei o carrinho, fiquei chocada, parecia que um caminhão tinha passado por cima. A companhia resolveu a situação nos emprestando um outro. Quando chegamos em São Luís, eles nos deram um novo carro.
    Vamos viajar novamente com ela em dezembro, para Recife, Natal e Maceió. Já estou preocupada com a questão das cadeirinhas e berços nem sempre disponíveis. Bem que isso poderia mudar…
    A sua Clara é linda. Beijinhos.

  32. Olá, queria dizer que seu post sobre os bebês me ajudou a tirar uma dúvida boa. Vou viajar com minha filha e minha mulher e tinhamos essa dúvida sobre a pressão no ouvido dela. Escrevo também um blog sobre Paternidade, o Blog de Pai e vou registrar a viagem para poder contar o que aconteceu.
    Obrigado e parabéns pelo conteúdo.

  33. Li o post e achei o máximo! Vamos eu , meu marido e bebê para Miamipela gol em outubro. Mas, ao entrar em contato com a gol para solicitar o berço, estes informaram que não fornecem. Infelizmente, aí está uma companhia que não se importa com o conforto dos nosso pequenos! Por favor, publique para que outros pais desavisados não comprem na GOL!

  34. É infelizmente só li esse post depois de ter comprado minha passagem… tentei reservar o berço na GOL e que Decepção!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s