Praia Jabaquara, Seychelles

praia-jabaquara-iv-vista-aerea.jpg

Eu descobri as Seychelles há uns 10 anos na capa de uma revista Terra, linda!

Bem grande, na capa, havia uma foto de pedras gigantes de granito juntinho da praia com uma vegetação exuberante por trás. Bastou aquela foto para que o arquipélago das pedras de granito passasse a fazer parte do meu imaginário turístico.

A Tati é louca para conhecer Seychelles. Eu também, lógico. Infelizmente, essa é uma viagem que ainda não aconteceu mas, sem querer, a gente descobriu que esse paraíso estava mais perto de casa do que a gente pensava…

E não, não foi a Emirates que nos mostrou isso🙂 .

(O esforço de marketing dessa companhia que opera vôos diretos entre SP e Dubai é tão forte no meio turístico que qualquer um agora já sabe: chegar às Seychelles com a Emirates é mais rápido que chegar ao Freeport de Ilhabela no Reveillon!).

Foi no final de agosto quando a Tati tomou a sábia decisão de passar uma semana com a Clara e os avós em Ilhabela, para “celebrar” o final da licença maternidade em grande estilo, que a gente descobriu a praia Jabaquara, na costa norte da ilha.

praia-jabaquara-i.jpg

Que praia! Alguém diz por essa foto que era inverno? Nós estávamos hospedados na ótima praia do Viana e o tempo estava limpo, mas com vento tão forte que não dava pra pensar em entrar no mar. É que na face da ilha que está virada para o continente o vento fica canalizado, perfeito para os amantes dos esportes de vela, mas não para nós que queríamos apenas tomar um banho de mar sem frio.

Como o papai aqui só desceu a serra nos finais de semana de folga do trabalho, deixamos os avós (que passaram a semana toda lá com elas) disputando a Clara na pousada e saímos meio que sem destino de carro. Não vestimos roupa de banho, nada, o objetivo era apenas apreciar a paisagem, parecia até um pouco frio para entrar no mar.

Ao “sobrevoar” a praia Jabaquara ou Seychelles-paulista, sentimos na pele que o clima ali era de verão: não havia vento, nem nuvens, o tempo estava lindo e, na primeira caminhada, vimos os granitos no canto direito da praia.

Imediatamente, a Tati lembrou das fotos de Seychelles. Ela tinha toda razão!

Que vontade de nadar!!!

praia-jabaquara-iv-namorando-o-mar.jpg

Putz, mas sem roupa de banho? Vamos voltar para o meio da praia e tomar uma caipirinha.

praia-jabaquara-iii-caipirinha.jpg

Bastou meia caipirinha e a constatação de que a praia estava deserta para voltarmos para o canto seycheliano da praia, esconder quase todas as peças de roupa entre os granitos e tchibum!!!!

Que delícia foi mergulhar em Seychelles!

22 Respostas para “Praia Jabaquara, Seychelles

  1. Putz, show de bola! O litoral daí eu sou louco pra conhecer… acho que deve ser tal qual floripa – no quesito beleza natural – porém, com mais infra.

    Um dia eu vou, um dia eu vou…

  2. Hummmm, aposto que as caipirinhas ficaram ainda melhores com esse cenário. Eu gosto muito dessa região.
    Abraços!

  3. Então vocês inauguraram a filial de Tambaba no litoral paulista😀
    Eu sonho um dia ter muito dinheiro, precisar escondê-lo num paraíso fiscal (como as Ilhas Seychelles) e ir visitá-lo com frequência pra não sentir saudades…

  4. A caipirinha é uma boa conselheira!.

    Qué praia linda!. Seguro que era melhor a praia de Jabaquara que as Seychelles. A combinação brasileira é magnífica: pocas pessoas + caipirinha + sol + praia = paraíso na Terra.
    (eu quero, também)

    Um abraço pra os três

  5. Nosso momento Tambaba foi em frente a praia da Pousada do Toque, janeiro/2007, a praia só nossa, com direito a água morninha. tudo de bom!!!

  6. Carmen, normalmente eu não me lembrava de ver europeus em Ilhabela porque afinal SP é muito mais longe do que o Nordeste, mas este ano, vi alguns holandeses e alemães zanzando pela ilha, informações em inglês em mais lugares… acho que os seus vizinhos estão chegando. Ilhabela é linda.

    Diogo, não dá pra comparar. Floripa tem muito mais infra. Eu acho que o litoral paulista está operando muito acima da capacidade. Não comporta tantos turistas na temporada. Eu só me animo a descer na baixa temporada. Floripa e todo o litoral de SC não são assim, mesmo na altíssima temporada.

  7. Legal seu texto, com muita personalidade, como sempre. Por falar em Ilhabela, talvez seja o único lugar do planeta que eu já tenha ido um dia e que jamais voltarei, porque passei um inferno sendo devorado por mosquitos-kamikaze-hematófagos que com tanta voracidade me atacaram que tive de abandonar a ilha. Ainda que sua matéria seja extremamente convidativa, eu não tenha ido ao lado norte, pra mim Ilha Bela está como Las Vegas pra você : “esse lugar não é pra mim”.

    Lembra de ter escrito isso uma vez sobre uma matéria no Fatos & Fotos de Viagens?)

    Eu jamais daria uma segunda chance a um lugar onde há mais mosquitos do que em qualquer outro lugar do planeta e que TODOS eles devem ter tirado uam casquinha de mim!

    Já Seychelles eu tenho muita vontade de conhecer, todavia já me disseram que se deve pesquisar BEM antes de ir, assim como Los Roques, porque dizem que pode ser entediante mais de 3 dias por lá. SEMPRE esteve no meu incosciente-consciente esse desejo de conhecer Seychelles ou Maldivas ou Mauritius.

    Estou mais para Mauritius, que pretendo conhecer em 2009, por ter um mar igual a de Seychelles e Maldivas, mas ser mais atraente em termos de cultura, ter um centro histórico, uma cidade grande pra visitar, montanhas e matas, enfim, além de toda a beleza do mar fabuloso de areias brancas e mar azul piscina, hotéis fabulosos aos montes.

    Se vc. tivr qualquer experiência acerca desses três destinos, tou na fila pra pegar dicas.

    Parabéns pelo texto !

  8. Arnaldo,

    Obrigado pelo comentário e pelos elogios. Eu posso te dizer que a prefeitura de Ilhabela (uma cidade riquíssima) vive atolando as principais áreas urbanas e de pousadas com sprays anti pernilongo. Melhorou muito o que era há anos atrás. Mas, lógico, não acabou! Tem pernilongo ainda na cidade e na praia Jabaquara então… Acho que não deve ser mesmo pra você, você deve ter ficado decepcionado demais pra voltar, mas é um lugar lindo indiscutivelmente. Quando eu for ao Grand Canyon e passar em Santa Fé no Novo México, eu dou uma passada em Las Vegas também e vejo se alivio a minha opinião.🙂 Quanto às Seychelles, acho que agora vai demorar muito pra eu ir até lá. Não, nunca estive em Maurício, nem em Maldivas. Concordo, Maurício deve ter um monte de atrações, acho que dá até pra ir com a Clara, não deve ser um destino 100% romântico. Tenho uma amiga de trabalho inglesa que já esteve uma meia dúzia de vezes em Maurício. Ela acha demais. Um abraço,

  9. GIRA, só um “adendo”: eu NÃO desgostei da ILHA em si, aliás, a achei um espetáculoe na época era muito difícil ir até o lado norte (se não me engano era uma “aventura”. O que aconteceu – e que ficou marado como extremamente negativo – foi mesmo o fato de eu ter sido devorado pelos mosquitos-kamikaze-sangue-sugas. De vez em quando tenho até uns “relânpagos cerebrais” que me fazem recordar minha triste estada na bela ilha….

    Já sobre Las Vegas, eu fiz uma brincadeira com vc., porque acho que no mundo todo não há destino mais “goste ou deteste” do que este.

    Eu (deve ser a idade!) se fosse jovem como você, talvez achasse ruim mesmo e abusaria dos adjetivos mais comuns que as pessoas que odeiam LV destinam a ela: falsa, brega, jogatina, etc….

    Mas posso lhe assegurar que se vc NÃO gosta de jogo como eu (sequer UMA moeda eu ponho naquelas máquinas) PODE assim mesmo gostar de LV: é a única cidade do planeta com CINCO Cirque du Soleils permanentes; a MAIOR cidade norte-americana em número de enólogos e de restaurantes sofisticados e de primeiríssima linha; tem hospedagem de luxo incomparável a preços idem; compras são O must em LV; diversão, bares e boates fantásticas e inesquecívei’s; shows permanentes de Celine Dion e Elton John (num estádio em estilo Coliseu feito apenas para eles!); shows de nível internacional permanentes em profusão impresionante (Bete Midler, Fantasma da Ópera, Mamma Mia!, Blue Man Group, Stomp, Monty Python, The Producers, Crazy Horse de Paris, etc, etc, etc).

    E mesmo como vc afirmou, é “O” destino para terminar uma viagem de carro pelo oeste americano começando em Phoenix (Arizona) e terminando no Grand Canyon (Colorado), passando pelo Utah e pela Hoover Dam até Las Vegas.

    As galerias comerciais dentro dos hotéis casino são fantásticas e têm tudo o que há de melhor no mundo em termos de tudo (alimentação a eletrônicos, roupas a diversão).

    Aliás, se vc. um dia precisar de dias, roteiro quilômetro por quilômetro, quando ir, onde ir, o que fazer e como circular por estes parques nacionais belíssimos como o Grand Canyon (lado sul), Zion National Park e outros da região, use e abuse do amigo aqui.

    Além de já ter feito mais de cinco roteiros diferenciados pelo oeste americano, de carro, tenho um programa de planejamento de viagens de carro por estardas americanas que é sensacional e utilíssimo.

    USE e abuse!

  10. Jorge, estou conhecendo agora Jabaquara por você. É ótimo quando não esperamos quase nada e somos surpreendidos !
    As praias do litoral de norte de São Paulo são lindas.
    Os mosquitos que o Arnaldo fala, são inevitáveis em praia com vegetação😉

  11. Putz, que delícia: um pedacinho das Seychelles aqui pertinho! 😉

  12. Jorge, eu acho Jabaquara uma das praias mais lindas de Ilhabela, especialmente se você considerar a vista que tem da estrada da enseadinha. Lindo demais.
    Agora…a primeira vez que eu cheguei lá, a praia estava linda e deserta. Quer dizer, deserta de seres humanos, pois a população de borrachudos estava em festa. Nem me enrolando em canga eles davam sossego e fui embora rapidinho.
    Alguns anos depois, tentei de novo e a praia estava ótima, nenhuma picada. Acho que o sistema de combate aos mosquitos da prefeitura está funcionando.
    E acho que a Meilin traduziu perfeitamente: filial de Tambaba no litoral paulista😆

  13. Ufa Gira!!! Mais uma surpresa maravilhosa do nosso litoral norte!!!

    E olha que tem um montão!!

    Gostei da imagem das caipirinhas!!! Hehehe!

    Abração!!!

  14. Jorge,
    sua foto me lembrou a praia mais bonita que já vi na minha vida – Sancho, Noronha, PE, mas não foi lá meu momento Tambaba🙂 Tinham 20 pessoas na praia rsrs Meu momento Tambaba, já que tá todo mundo se abrindo aqui, foi no mesmo mês de Novembro de 2007, na Pedra Furada, em Jericoacoara, meio de semana, ninguém fora eu e o fotógrafo (alto, loiro, bonitão mas ex!😦 rsrs

    Arnaldo vou precisar de dicas suas de costa oeste americana! Vou já no seu blog!

  15. Emília, a gente tomou várias picadas de pernilongo em Jabaquara, sério, um montão. Na cidade, raramente sentem-se os pernilongos. Tá bem melhor mesmo.

    Arnaldo, você me arrumou um bom motivo para pensar em ir à Las Vegas: os shows do Elton John. A Tati tem um sonho de vê-lo ao vivo, quem sabe uma hora dessas.

    Cristina, você documentou seu momento Tambaba? Meu Deus… guarde num cofre com 7 chaves… Já pensou se cai na rede?

  16. Jorge

    Sychelles também está nos meus sonhos, mas é muuuuito caro! Vamos ver quem e o primeiro da turma que consegue ir!
    Por sinal voce viu que está fazendo história? Tem uma reportagem sobre provance, que e outra viagem com bebes… Mas, a ideia na Internet foi sua, claro…

    Abs.

    Ernesto

  17. Ha ha o fotógrafo era meu companheiro de viagem para as fotos não-tambaba!!! Mas ele pegou uma minha atras da pedra, que se cair na rede, não tem importância, é só sugestão ha ha!!! Bom final de domingo! Boa semana!

  18. Ernesto, eu vi, sim. O cara deve ter lido aqui no blog. A pousada que ele indica em Gordes é a mesma em que me hospedei ahahahahahah…
    Um abraço,

  19. Gira, eu não sei como esta agora, mas quando fui até Jabaquara em um golzinho, quase não subimos uns pedaços, bem escorregadios e com lama, o acesso difícil faz do Jabaquara uma bela praia! Eu gosto muito, e quando cheguei lá me encantei!!!!!

    Momento Tambaba total…haha. BOA:mrgreen:

  20. Patsy, talvez a gente tenha chegado lá numa temporada seca, achei a estradinha da Jabaquara bem tranquilinha.

  21. Gostei de ver, Jorge, botando em prática os mandamentos do Giramundo: faça a viagem possível, né?😉 E assim dá até fôlego para as Seychelles esperarem mais um pouquinho…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s