Arquivo da categoria: Mensagem do blogueiro

GiraMundo na (contra) capa de revista

Eu já nem me lembrava mais. Logo que comecei a escrever o blog, o pessoal do STB (Student Travel Bureau) entrou em contato comigo através de um comentário para pedir autorização e aproveitar uma passagem do meu blog na revista deles.

Eu deixei e esqueci de conferir se algo havia sido publicado.

Há algumas semanas, resolvi parar numa loja da STB e conferir a revista 180º

O mais interessante ou intrigante é que o trecho escolhido foi justamente o meu primeiro post do blog.

E foi assim que os meus 10 mandamentos viraram matéria na (contra) capa da revista 🙂 . A edição ficou lindona!

E eu ganhei meu momento Tommy!

portal180-stb.jpg

Viagem com bebês: Prefácio

    inspiracao7.jpg

As pessoas nascem, crescem, vão pra escola, começam a trabalhar, se casam, têm filhos, continuam trabalhando, se aposentam e morrem.

E pra fazer tudo isso, existe um script assim meio tácito que as pessoas são esperadas a cumprir em todas as fases da vida, em todas as situações.

E quando elas tiram férias? A mesma coisa acontece. Sempre haverá quem diga que há uma viagem certa pra cada fase da sua vida.

“Você já passou da fase de se hospedar em albergue.”
“Você tinha que ter ido ao Carnaval de Salvador com 20 anos.”
“Com 10 anos, a criança não aproveita isto ou aquilo, blá, blá, blá.”

Alguém disse criança?

Sim, porque quando as pessoas têm filhos, aí o que se espera é que elas não saiam de férias por um bom tempo, que a vida passe a girar ao redor das crianças e que quando comecem a viajar de novo, os novos destinos serão: um hotel-fazenda ou um lindo resort.

Mas por que tem que ser assim? A resposta é não tem que ser assim.

inspiracao6.jpg

Minha mulher e eu viajamos durante toda a gravidez da nossa primeira filha. A Clara foi concebida numa viagem. Nós adoramos viajar. É o nosso hobby, nosso esporte.

Gostamos de alternar os tipos de viagem: uma vez praia, uma vez campo, uma vez turismo-urbano, uma vez dentro do país, outra vez fora.

Um resort ou um hotel fazenda não nos atrai. Eu acredito que haja alternativas para viajar com crianças que fujam do script, do manual de instruções. E não estou falando de turismo pra adultos em que as crianças são arrastadas pelos pais sem que elas também tenham sua diversão.

A Clara mudou nossa vida pra muito melhor ao passar a fazer parte de tudo o que fazemos e a vida dela será, também, fruto das experiências que ela passará conosco. Com bom senso e responsabilidade, dá pra fazer tudo!

Foi pensando assim que resolvemos que nossa primeira viagem com a Clara seria para a Europa quando ela completasse 3 meses!

Nós, pais, não esqueceremos jamais da experiência de passar tudo isso com nossa pequena do lado. Quem poderia esquecer, não é mesmo?

É verdade, a Clara não lembrará que esteve em Roma ao lado do Coliseu, ela não percebeu quanto Viena e Bratislava, apesar de vizinhas, são tão diferentes e nem mesmo notou a simpatia das pessoas em Amsterdam.

Mas isso não importa, porque pra ela o importante nesta fase é estar conosco onde quer que estejamos, com segurança, proteção e… recebendo estímulos.

Pois aí é que eu pergunto: Quer estímulo maior do que mostrar o Mundo para um bebê?

Gira Mundo em Destemperados

destemperados.jpg

Entendo só de comer, mas não resisto a dar uns pitacos gastronômicos! Mais uma vez, tomei a liberdade de atacar de “Destemperado” e deixei uma contribuiçãozinha no blog gastronômico que está ganhando o mundo!

A foto aí de cima é do Moinho de Pedra aqui em SP. Um restaurante natureba de primeira onde mesmo carnívoros e simpatizantes, como eu, conseguem se divertir. Tá lá no Destemperados!

Diogo, Diego, valeu por mais esta oportunidade! Já tem algum tempo que carrego uma máquina pra quase todo canto, imaginando como vocês fazem. No início, eu achava meio louco ficar batendo fotos de pratos de comida, mas agora estou achando divertido!!!

Em busca do sol das onze da noite…

welcome-to-stockholm.jpg

Desde que ganhei o meu primeiro globo terrestre aos 7 anos eu penso em conhecer a Escandinávia. Na época, eu tinha três grandes sonhos: Egito, Austrália e Escandinávia.

Eu quero ler mais sobre o Egito antes de planejar essa viagem. A viagem da Austrália eu me dei de presente quando terminei a faculdade e a Escandinávia…, bem a Escandinávia eu tenho comido pelas beiradas.

Este ano, eu viajei a Londres a trabalho e passaria dois finais de semana lá. Coincidentemente, um deles seria o mais longo do ano no Hemisfério Norte (23 e 24 de Junho).

Imediatamente, eu me lembrei da Escandinávia, do sol da meia noite…

Numa viagem anterior à Londres, também no verão, eu estiquei a Copenhagen, meu debut por terras escandinavas.

Um final de semana não seria suficiente para eu explorar os fiordes da Noruega (como o Breno fez), nem os lagos da Finlândia, mas uma escapada à capital sueca, isso dava pra fazer.

Tão empolgado que fiquei, saí buscando um bilhete barato para Estocolmo a partir de Londres… O meu amigo Rodrigo Purisch teria ficado orgulhoso de mim, eu corri para o Skyscanner até porque Londres é a capital das cias low fare. Quase todas as européias operam lá, mas… Peraí, um fim de semana e eu vou de low fare, será que vale?

Não, não vale. Tinha passagem de ida e volta por 50 libras com taxas, mas a esse preço, eu precisaria descer em um de dois aeroportos a 100 kms de Estocolmo (Vasteras ou Skavsta) e partiria de Luton ou Stansted que ficam também muito longe do centro de Londres. Se eu não precisasse voltar certinho no domingo à noite e sair na sexta depois do trabalho, eu talvez tivesse arriscado, mas como não era o caso, eu busquei a melhor oferta possível entre os aeroportos internacionais mais centrais: Heathrow e Arlanda que estão conectados ao centro de suas respectivas capitais pelos modernos Heathrow Express e Arlanda Express.

A empolgação foi tanta que eu gastei USD 300.00 no bilhete sem raciocinar direito. Só depois que comprei o mico-ticket não reembolsável e que não permitia alterações é que eu me dei conta que no final de semana mais longo do ano na Escandinávia é também um feriado prolongado, até porque sol lá é luxo e eles celebram o evento como nós celebramos o Ano Novo, com festa, pouco trabalho, todo mundo no campo, exatamente como eu havia lido no juvenil “Mundo de Sofia”. Epa, sabe o que isso significava?

Não vai ter ninguém em Estocolmo, vai estar tudo fechado!!!!

Bom, eu gelei, corri para o Trip Advisor e estava lá um nativo relatando: se vier a Estocolmo e quiser conhecer suecos, não venha durante o Midsummer Holiday. Pareceu mais mico que pular Carnaval na Serra Gaúcha.

Mas que droga, eu passei a vida querendo conhecer esse lugar e quando surge uma boa oportunidade parece que fiz a pior das escolhas.

Agora, não tem jeito, eu vou ter que ir e ver no que vai dar…

pousando-em-arlanda.jpg

Era exatamente nisso que eu pensava enquanto o avião da Scandinavian se aproximava para baixar em Arlanda…até que…

– Ei, não pousa não! Pelamordedeus! Segue reto mais um pouco, tem muita nuvem lá embaixo, vai esconder o sol das onze da noite, segue mais um pouco aí comandante!!!!

Aviso Importante

    blogemferias.gif

Eu queria muito ter conseguido terminar minha série “Viagem a trabalho”, colocar no ar as fotos de Estocolmo e ainda estou devendo a matéria do restaurante natural Moinho de Pedra para meus amigos Destemperados, mas sabe como é, estou precisando de férias….

Na volta, eu começo outra série: Viajando com bebês!

Até a volta,

Londres: Viajando a trabalho

piccadilly.jpg

Nem de longe eu viajo a trabalho com a frequência da Monica Gribel, muito menos tenho um trabalho em que viajar é a propria tarefa como o guru Ricardo Freire, mas meu trabalho tem algumas vantagens. Viajo pouco a trabalho, mas quando viajo é sempre bacana.

Estou em Londres. Quase trouxe a Tati e a Clara, mas viagem a trabalho é para trabalhar, resolvi não arriscar. Preciso ficar tranquilo durante o dia para resolver tudo o que é preciso.

Ainda assim, entretanto, todavia, lógico, estou cumprindo o 10º mandamento GiraMundo. Seguindo a risca. Ótima época para caminhadas por aqui, dias longuíssimos, sol até às 22horas. Dá para trabalhar muito e ainda assim, aproveitar bastante!

E no fim de semana, fiz até uma pequena loucura! Dei uma escapada até Estocolmo, em busca do sol de quase meia noite. Volto depois. Preciso dormir para trabalhar, hehehe.

Ao longo dos dias, vou passando algumas dicas para quem viaja a trabalho.

Voando baixo sobre as luzes de São Paulo

    av-paulista-mais-alto-ii.jpg

A nossa noite de dia dos namorados foi bem diferente este ano! Diferente e muito legal. Os planos foram adaptados. Ao invés de sairmos para algum lugar na noite de terça feira, ficamos em casa mesmo. A Tati fez um jantar e ficamos por aqui. A continuação da comemoração só viria na quinta feira, quando eu teria uma surpresa!

Nosso presente foi um passeio de helicóptero à noite por São Paulo! Surpresa da minha mulé, claro!

O dia havia sido de tempo aberto e ventos mais fortes, mas assim que a noite caiu, os ventos ficaram tranqüilos e o céu… continuou aberto. Perfeito para voar!

O Comandante Leonardo ainda tentou me avisar que eu não conseguiria bater foto alguma, mas eu insisti e consegui salvar algumas.

    marginal-tiete.jpg

No trecho da Marginal Tietê, eu me senti um repórter da CBN! Ou poderia ter sido do Globocop! Eu poderia ter avisado que o sentido Penha-Lapa andava bem. Com certeza, voar sobre as marginais é muito mais legal à noite.

estadio-pacaembu.jpg

Sobrevoar os Jardins e o Parque Ibirapuera deve ser mais interessante durante o dia, o estádio do Morumbi estava meio apagado, mas o Pacaembu estava lindão como sempre!

    23-de-maio.jpg

Eu poderia ter avisado que a Rua Vergueiro no trecho do Centro Cultural SP estava bem melhor do que a Av. 23 de maio… 🙂

Mas, o trecho de que mais gostamos mesmo foi o do Centro e da Av. Paulista. Sensacional sobrevoar o Anhangabaú, o Teatro Municipal, o Mercadão, as Estações Julio Prestes e da Luz.

    banespa.jpg

Deu até vontade de subir no terraço panorâmico do antigo Edifício Banespa para ver a vista durante o dia.

estacao-da-luz-e-julio-prestes.jpg

Voar pelo meio da Avenida Paulista raspando os pés nas antenas! Espetáculo!!!!

    paulista.jpg

Demos voltas ao redor do Edifício Copan e do Terraço Itália à altura do restaurante, foi tão legal que até parei de tentar bater foto nesse trecho. Mais calmo, eu ainda não conseguia enxergar o Pátio do Colégio, mas a Catedral e a praça da Sé….ficou bem legal!

se.jpg

E no final, uma foto do pequeno pássaro!!!!

img_2838.jpg