Arquivo da categoria: São Paulo

Praia Jabaquara, Seychelles

praia-jabaquara-iv-vista-aerea.jpg

Eu descobri as Seychelles há uns 10 anos na capa de uma revista Terra, linda!

Bem grande, na capa, havia uma foto de pedras gigantes de granito juntinho da praia com uma vegetação exuberante por trás. Bastou aquela foto para que o arquipélago das pedras de granito passasse a fazer parte do meu imaginário turístico.

A Tati é louca para conhecer Seychelles. Eu também, lógico. Infelizmente, essa é uma viagem que ainda não aconteceu mas, sem querer, a gente descobriu que esse paraíso estava mais perto de casa do que a gente pensava…

E não, não foi a Emirates que nos mostrou isso 🙂 .

(O esforço de marketing dessa companhia que opera vôos diretos entre SP e Dubai é tão forte no meio turístico que qualquer um agora já sabe: chegar às Seychelles com a Emirates é mais rápido que chegar ao Freeport de Ilhabela no Reveillon!).

Foi no final de agosto quando a Tati tomou a sábia decisão de passar uma semana com a Clara e os avós em Ilhabela, para “celebrar” o final da licença maternidade em grande estilo, que a gente descobriu a praia Jabaquara, na costa norte da ilha.

praia-jabaquara-i.jpg

Que praia! Alguém diz por essa foto que era inverno? Nós estávamos hospedados na ótima praia do Viana e o tempo estava limpo, mas com vento tão forte que não dava pra pensar em entrar no mar. É que na face da ilha que está virada para o continente o vento fica canalizado, perfeito para os amantes dos esportes de vela, mas não para nós que queríamos apenas tomar um banho de mar sem frio.

Como o papai aqui só desceu a serra nos finais de semana de folga do trabalho, deixamos os avós (que passaram a semana toda lá com elas) disputando a Clara na pousada e saímos meio que sem destino de carro. Não vestimos roupa de banho, nada, o objetivo era apenas apreciar a paisagem, parecia até um pouco frio para entrar no mar.

Ao “sobrevoar” a praia Jabaquara ou Seychelles-paulista, sentimos na pele que o clima ali era de verão: não havia vento, nem nuvens, o tempo estava lindo e, na primeira caminhada, vimos os granitos no canto direito da praia.

Imediatamente, a Tati lembrou das fotos de Seychelles. Ela tinha toda razão!

Que vontade de nadar!!!

praia-jabaquara-iv-namorando-o-mar.jpg

Putz, mas sem roupa de banho? Vamos voltar para o meio da praia e tomar uma caipirinha.

praia-jabaquara-iii-caipirinha.jpg

Bastou meia caipirinha e a constatação de que a praia estava deserta para voltarmos para o canto seycheliano da praia, esconder quase todas as peças de roupa entre os granitos e tchibum!!!!

Que delícia foi mergulhar em Seychelles!

Anúncios

Gira Mundo em Destemperados

destemperados.jpg

Entendo só de comer, mas não resisto a dar uns pitacos gastronômicos! Mais uma vez, tomei a liberdade de atacar de “Destemperado” e deixei uma contribuiçãozinha no blog gastronômico que está ganhando o mundo!

A foto aí de cima é do Moinho de Pedra aqui em SP. Um restaurante natureba de primeira onde mesmo carnívoros e simpatizantes, como eu, conseguem se divertir. Tá lá no Destemperados!

Diogo, Diego, valeu por mais esta oportunidade! Já tem algum tempo que carrego uma máquina pra quase todo canto, imaginando como vocês fazem. No início, eu achava meio louco ficar batendo fotos de pratos de comida, mas agora estou achando divertido!!!

Voando baixo sobre as luzes de São Paulo

    av-paulista-mais-alto-ii.jpg

A nossa noite de dia dos namorados foi bem diferente este ano! Diferente e muito legal. Os planos foram adaptados. Ao invés de sairmos para algum lugar na noite de terça feira, ficamos em casa mesmo. A Tati fez um jantar e ficamos por aqui. A continuação da comemoração só viria na quinta feira, quando eu teria uma surpresa!

Nosso presente foi um passeio de helicóptero à noite por São Paulo! Surpresa da minha mulé, claro!

O dia havia sido de tempo aberto e ventos mais fortes, mas assim que a noite caiu, os ventos ficaram tranqüilos e o céu… continuou aberto. Perfeito para voar!

O Comandante Leonardo ainda tentou me avisar que eu não conseguiria bater foto alguma, mas eu insisti e consegui salvar algumas.

    marginal-tiete.jpg

No trecho da Marginal Tietê, eu me senti um repórter da CBN! Ou poderia ter sido do Globocop! Eu poderia ter avisado que o sentido Penha-Lapa andava bem. Com certeza, voar sobre as marginais é muito mais legal à noite.

estadio-pacaembu.jpg

Sobrevoar os Jardins e o Parque Ibirapuera deve ser mais interessante durante o dia, o estádio do Morumbi estava meio apagado, mas o Pacaembu estava lindão como sempre!

    23-de-maio.jpg

Eu poderia ter avisado que a Rua Vergueiro no trecho do Centro Cultural SP estava bem melhor do que a Av. 23 de maio… 🙂

Mas, o trecho de que mais gostamos mesmo foi o do Centro e da Av. Paulista. Sensacional sobrevoar o Anhangabaú, o Teatro Municipal, o Mercadão, as Estações Julio Prestes e da Luz.

    banespa.jpg

Deu até vontade de subir no terraço panorâmico do antigo Edifício Banespa para ver a vista durante o dia.

estacao-da-luz-e-julio-prestes.jpg

Voar pelo meio da Avenida Paulista raspando os pés nas antenas! Espetáculo!!!!

    paulista.jpg

Demos voltas ao redor do Edifício Copan e do Terraço Itália à altura do restaurante, foi tão legal que até parei de tentar bater foto nesse trecho. Mais calmo, eu ainda não conseguia enxergar o Pátio do Colégio, mas a Catedral e a praça da Sé….ficou bem legal!

se.jpg

E no final, uma foto do pequeno pássaro!!!!

img_2838.jpg

São Paulo: Viajando sem sair de casa

sao-paulo-por-do-sol-abril-2007.jpg

Em licença paternidade, ajudando a cuidar de uma linda pequena recém nascida, não há muito como sair por aí para uma viagem…É o resguardo!

Passo os meus dias com a câmera sempre a mão para capturar todos os momentos da pequena Clara, e, às vezes, surgem imagens na nossa janela que nos surpreendem!

Capturei esse lindo entardecer daqui mesmo, da janela de casa. Que beleza! São Paulo também tem seus truques!

Hehe, bem se nota que não costumo ficar em casa nesse horário 😛