Arquivo da tag: borghetto santanna

Viagem “genérica” à Toscana!

Foi somente depois desta mais recente viagem ao Vale dos Vinhedos, distrito de Bento Gonçalves na Serra Gaúcha, que eu entendi a diferença entre um produto genérico e um similar.

Embora seja cópia do mesmo “princípio ativo”, o similar não necessariamente produz o mesmo resultado no organismo comparado ao original.

Do outro lado, o genérico, antes de qualquer coisa, deve produzir o mesmo efeito do original.

Antes que alguém ache que estou tomando muitos remédios, eu explico:

O apelo italiano do Vale dos Vinhedos é mesmo autêntico: a cultura, o sotaque do povo, a arquitetura, a hospitalidade, a gastronomia, os vinhedos, tudo já era daquele jeito bem antes de o lugar se transformar num destino turístico. Mas faltava alguma coisa para completar a “experiência” e a gente não sabia o que era.

Essa não era a nossa primeira viagem ao Vale, porém, foi a primeira vez que tivemos a real sensação de que estávamos mesmo na Itália, mais precisamente na Toscana!

Casa de um vizinho da pousada.

Sabe o que fez a diferença desta vez? A hospedagem! Era isso, a gente nunca achou a hospedagem do Vale grande coisas. Não estou falando de luxo, não, estou falando de um lugar que combinasse com a paisagem do lugar…

A Pousada Borghetto Sant Anna!

Eu normalmente não curto essas construções “tipo-europeu” que a gente costuma ver Brasil afora. Acho Campos de Jordão, por exemplo, o fino do brega. A Suíça brasileira não passa de uma cópia falsificada de quinta categoria.

Para mim, as referências mais evidentes de Campos do Jordão são chinesas!

O Rubens se inspirou no… Vale dos Vinhedos. Sim, ele construiu casas novas de pedra que combinam exatamente com a história e as tradições do lugar. Eu não teria gostado tanto se encontrasse aquelas casinhas em qualquer outro lugar.

Ele poderia ter sido pretensioso ao ponto de batizar suas casinhas de “vilas”, mas ao contrário, ele apenas colocou no interior algumas referências às tradições toscanas e mesmo francesas, o que não descaracterizou a pousada em nada.


Pato Juca preparado para o banho da pequena Clara! Banho de bebê com vista!

As casas são tão bacanas que se sente falta de nada. Não há nenhuma área comum, nem mesmo uma piscina, o que reforça a sensação de que você está na sua própria casa no Vale dos Vinhedos. Melhor, uma casa onde você não precisa se preocupar com reparos, manutenção, arrumar a cama, etc. Delícia!

Todas as manhãs, assim que você dá o sinal, abrindo a janela da sala da sua casa, o Rubens chega com seu fiel escudeiro Galileo, um labrador gigante, para servir o café da manhã.

Com tudo isso, o resultado ou efeito no organismo do paciente, ops, viajante é mesmo aquele que se sente ao se hospedar num recanto do campo no interior da Itália!

Vinícola Valontano

La garanzia è me!

Na hora de pagar a conta, esqueça os Euros. Dá para fazer um pagamento com similar nacional! Pagando em Reais, você fica ainda muito melhor!