Arquivo da tag: cidades gêmeas

Viena e Cuiabá: cidades irmãs!

    catedral-santo-estevao.jpg

Catedral em reforma… Foto à noite fica mais bonita 🙂

Na Europa, a geminação de cidades é algo muito popular. Basta chegar à entrada de qualquer cidadezinha de interior para dar de cara com uma placa que lista as cidades irmãs ou gêmeas (como eles gostam) daquela localidade.

Em Viena, eu não vi placa alguma na entrada da cidade. É mais difícil achá-las em cidades grandes. Talvez estivesse na saída do aeroporto, mas eu não vi. Ainda é possível que a tal plaquinha tenha passado enquanto estávamos no táxi, ocupados com a Clara e suas malas, maletas e frasqueiras.

Seja lá como for, isso não importa mais. Talvez Cuiabá e Viena não sejam oficialmente cidades irmãs mas, na minha memória, elas sempre serão!

prefeitura-de-viena-vista-de-longe.jpg

Nas minhas primeiras horas em Viena, por mais que os meus olhos não vissem nada de semelhante, eu só conseguia me lembrar da sensação de estar em Cuiabá!

Certamente, agora que é inverno lá, eu jamais faria tal associação mas, no meio de julho, debaixo de 42ºC com ar bem seco, era difícil não me lembrar de Cuiabá.

Para falar a verdade, a gente viu, sim, algo semelhante e foi na atitude das pessoas.

monumento-da-peste-centro-de-viena.jpg
Basta o sol partir para o povo ganhar as ruas.

No meio da tarde de verão, quase não havia ninguém na rua. Mas bastou o sol dar uma trégua para que a vida retomasse as ruas de Viena. Como em Cuiabá!

Acho que pegamos alguns dos dias mais quentes do ano. A previsão do tempo mostrava que, de fato, a onda mais quente de calor no centro da Europa estava se dissipando e as temperaturas ficariam menos tórridas nos dias seguintes. No nosso primeiro dia em Viena, só saímos do hotel à noite, quando a temperatura baixou para algo mais confortável, ainda acima dos 30ºC, mas sem o solzão queimando a testa.

Nesse ambiente, o clima de férias permeia a todos. Mesmo aqueles que estão de alguma forma trabalhando.

violinistas-em-viena.jpg
E a violinista fez pose para a foto!

Curti muito apreciar este grupo de jovens músicos que tocava ali bem pertinho da Catedral de Santo Estevão. Não me pareceu um grupo comum de artistas de rua que fazem disso uma profissão. Aquela garotada estava ali para juntar alguns Euros, sim, imagino que estivessem de férias do Conservatório, mas dava pra notar que tocar ali, na rua, no verão era, de alguma forma, também um programa diferente pra eles. Eles estavam numa boa!

E nós também, curtindo ali o programa deles. A Clara ficou tão calminha quanto nós ao som erudito-popular de Strauss, Mozart e Beethoven. Foi uma delícia constatar que Viena está livre dos onipresentes grupos andinos de música de rua!!!!

    cafe-em-viena.jpg

Cafés de Viena: tudo é ótimo, menos o café-espresso!

O apetite não era muito grande e a gente não tinha muito tempo afinal, a nossa intrépida Clara havia acabado de completar 3 meses de vida e precisava dormir logo. Então, a nossa opção foi tomar um café e apreciar a vida passar, meu programa favorito em terras européias.

Viena é terra de ótimos cafés, mas assim como quem vai aos bares de Cuiabá, a melhor pedida era ficar mesmo do lado de fora, então passamos todos os ótimos cafés-indoor e optamos por algo simples, na rua, e ficamos ali de prosa, deixando a vida nos levar…

clara-e-cadillac-a-noite-em-viena-ii.jpg

…Pra fechar a noite acabei lembrando de uma geminação mais absurda que a minha, até porque, esta, é oficial:

Menaggio (um vilarejo exclusivíssimo no Lago de Como, Itália) e Carapicuíba (cidade dormitório da Grande SP)…

Se elas podem, Viena e Cuiabá também podem!!!