Arquivo da tag: Ilha da Madeira

Ilha da Madeira: compre uma viagem e leve duas!

O que passaria na sua cabeça se você encontrasse um anúncio assim?

Compre um bilhete para o Arquipélago da Madeira e ganhe uma viagem a Portugal.

ilha-da-madeira-vista-sul-e-norte-do-cabo-de-sao-lourenco.jpg

1) Pra comprar uma viagem e levar duas, tem que haver alguma promoção;

Quantos brasileiros visitam Portugal todos os anos? Quantos incluem a Madeira no roteiro?

Garanto que muitos mais considerariam a viagem se soubessem que um bilhete com a TAP para o Funchal, a partir do Brasil, custa o mesmo preço que para Lisboa ou Porto onde a conexão é obrigatória e a parada pode (e deve) ser feita sem custos.

Desse jeito, fica mais barato incluir a Madeira numa viagem a Lisboa do que fazer um bate-e-volta em Évora ou Coimbra.

casarao-no-centro-antigo-do-funchal.jpg

2) Não me interessa, deixa pra lá, eu nem tenho parentes na Madeira;

É uma pena, mas é verdade. O brasileiro sabe nada sobre a Madeira.

Você conhece algum brasileiro que tenha viajado especialmente à Madeira que não tenha parentes ou origens por lá?

Eu não conheço. Talvez seja por isso que todo mundo ao saber que viajaríamos à Madeira dizia: “Vai levar a Clarinha pra conhecer a família?”.

Muitos devem ainda achar que minha mãe é mesmo madeirense 🙂

cruzeiro-no-funchal.jpg

3) Conhecia a Madeira como uma ilha, não como um arquipélago;

No Brasil, estamos acostumados a ouvir apenas sobre a ilha da Madeira que por ser tão maior e mais importante acabou por batizar todo o arquipélago que também é formado pelas ilhas do Porto Santo (habitada), Desertas e Selvagens.

4) A Madeira pertence a Portugal. Ir à Madeira significa ir a Portugal;

É uma verdade apenas no carimbo do seu passaporte. É interessante perceber o sentimento que o madeirense mantém com o continente. As origens estão lá no princípio da colonização da ilha durante as grandes navegações portuguesas.

A Madeira foi Colônia, não foi Metrópole. Para lá, os portugueses levaram todos os mesmos experimentos de colonizadores: a ilha foi dividida em capitanias, boa parte da vegetação nativa foi substituída por novas culturas nem sempre eficientes, escravos foram transportados, imigrantes foram atraídos. Eu já li essa história em algum outro lugar. 🙂

igrejinha-na-madeira.jpg

O cenário atual, porém, é bem diferente. A Madeira vive essencialmente do turismo. São os ingleses que formam o maior contingente de turistas na ilha onde tudo: paisagem natural, clima, atrações, parecem cair bem ao gosto deles.

A Madeira hoje está totalmente integrada a Portugal continental e ao cenário da União Européia. A redemocratização de Portugal viabilizou o projeto do governo regional com relativa independência do continente e os madeirenses adoram reafirmar sua autonomia.

É curioso que a redemocratização no continente acabou por viabilizar a criação de uma “democracia à madeirense” que mantém no poder o mesmo governador regional por 30 anos. Um assunto pra lá de controvertido por lá.

Seria tudo na ilha mesmo “para inglês ver“? 🙂

Sobre a política, eu nem me atrevo a comentar, mas garanto que há, sim, muito pra todo mundo ver e curtir!
E encaixando assim num pacote “pague uma e leve duas”, fica mais fácil ainda.

Até os próximos posts.