Arquivo da tag: Viagem com bebês;Rio de Janeiro;Ipanema;Livraria da Tr

Rio de Janeiro: de Cadillac em Ipanema

vieira-souto-em-domingo-de-sol.jpg

O carrinho de “viagem com bebês” da Clara ganhou um nome! Cadillac!

A madrinha da caranga é a “Filigrana” Majô, que imediatamente lascou o nome quando viu o carrinho de bebê da Clara estacionado no piso inferior da Livraria da Travessa em Ipanema.

A Humanidade ainda não se acostumou ao contato virtual. Nós e a Majô achávamos que não nos conhecíamos só porque nunca havíamos nos encontrado pessoalmente. A verdade é que já faz um bom tempo que a gente visita a sala de bate papo onde o mundo em português discute planos de viagens: o VNV do Ricardo Freire.

    carrinho-de-bebe-na-praia-do-leblon.jpg

Cadillac com teto solar fechado!

Foi entre um café, uma água com gás e uma sopinha de legumes – que a Clara traçou ali no nosso colo – que a gente concluiu o óbvio: nós e a Majô já nos conhecíamos, de longa data.

A gente tem certeza de que a Clara achou a mesmíssima coisa. Depois de blábláblá pra cá e pra lá, ela pegou no sono no colo da Majô. Um feito inédito, pois a Clara raramente dorme no colo de quem quer que seja.

    soninho.jpg

Mas vamos começar pelo começo? Por que é que alguém vai ao Rio e segue direto pra uma livraria?

Se eu conseguisse ler tanto quanto visito livrarias, tanto quanto folheio livros, eu já estaria “lido” pro resto da vida… Afora a disposição ao gosto carioca dos livros nas estantes, a questão é que em todo lugar, a gente adora ver se os livros de lá gorjeiam como os de cá 🙂

Não, nem eu, nem a Tati e muito menos a Clara planejávamos comprar livros, embora, no final, a gente tenha comprado alguma coisa. Parar na Livraria da Travessa simplesmente faz parte do “programa maior” que é caminhar por Ipanema.

Outras escalas poderiam ser as esquinas de sucos naturais, as especialíssimas lojas de roupa de praia, ou mesmo os bares geladíssimos. Opção é o que não falta.

Nosso passeio de Cadillac havia começado no Bazaar (Rua Barão da Torre, 538), um restaurante bem bacana quase na Lagoa. Foi uma escolha rápida (estávamos morrendo de fome) e certeira. O serviço é notável, o ambiente impecável, os ingredientes são especiais. Com tudo isso de bom a verdade é que a gente esperava um pouquinho mais de “tempero especial” dos pratos, mas, de novo, os pratos eram apenas parte do “programa maior”, entende?

ipanema-com-pedacinho-do-leblon.jpg
Ipanema mais ao longe e um pedacinho do Leblon

Os prédios anos 50- 70 – disputados ao preço do metro quadrado mais caro do Brasil – não têm recuo, você lembra disso quando um pingo de água saído dos onipresentes aparelhos de ar condicionado cai na sua cabeça. Por sua vez, as calçadas são recheadas de árvores. Os porteiros ficam nas calçadas. É como se você entrasse um pouquinho na casa de cada um. Nem parece um bairro tão exclusivo.

Outra delícia é observar as pessoas vestidas como quem vai à praia ou a um casamento, todos na mesma calçada, ou seria no mesmo calçadão? Melhor ainda, na mesma avenida!

Sim, porque o ponto alto do passeio está na avenida, na praia. Que cidade tem uma paisagem assim ali, do lado de onde as pessoas vivem, trabalham, estudam? Eu não consigo me conformar, é simples assim, você dobra uma esquina e… Olha o cartão postal!

Em feriados e domingos, uma das faixas da Vieira Souto (Ipanema) e Delfim Moreira (Leblon) são fechadas… Está ali o circuito perfeito pra pilotar Cadillacs com bebês. A Clara adorou.

E se você tiver a companhia de uma carioca “sangue bom”, como a Majô, que vai te contando histórias, chama a atenção para os detalhes… Mais do que apreciar a vista, você ganha um upgrade e passa a compor a paisagem carioca de cartão postal.

morro-dois-irmaos-com-o-sol-baixando.jpg

Afinal, naquele final de tarde, a gente era apenas um grupo de amigos de longa data passeando com uma bebê no final de tarde. Tem programa de viagem melhor?